ROSA DA FONSECA MORRE AOS 73 ANOS DE IDADE VÍTIMA DE CÂNCER

Morreu aos 73 anos, a ex-vereadora de Fortaleza, e militante de esquerda, Rosa da Fonseca. A informação foi confirmada por familiares, nesta quarta-feira, 1º. A criadora do movimento “Crítica Radical” estava internada no Hospital São Carlos e lutava contra um Câncer no ovário.

“É com profundo pesar que informamos o falecimento da nossa querida Rosa Fonseca. Em breve daremos mais informações acerca do velório e sepultamento”, informou o movimento, em sua rede social.

Rosa Maria Ferreira da Fonseca Nascimento nasceu em Quixadá, no interior do Ceará, em 24 de abril de 1949 e foi uma importante liderança do Ceará na luta contra o Regime Militar instalado no Brasil depois do golpe efetuado no dia 31 de março contra o então presidente da República João Goulart (PTB) cujo um dos líderes era o cearense Humberto de Alencar Castello Branco, General do Exército.

Ligada a movimentos de esquerda, consideradas pelo regime vigente no país como “subversivos” e “terroristas”, ela chegou a ser presa e vítima de tortura por conta do seu posicionamento político, não podendo concluir na época, o curso de Ciências Sociais, na Universidade Federal do Ceará (UFC). Em 1979, Rosa da Fonseca fundou o movimento “Crítica Radical”, de tendências antipolíticas, uma variante do movimento marxista, que propaga a ideia de ruptura com a política e com as práticas de partidos e entidades que querem administrar a crise do sistema, mesmo estando inseridos nele.

Rosa ajudou sua amiga Maria Luiza Fontenele, que venceu as eleições municipais de Fortaleza em 1985, sendo a primeira prefeita eleita do PT em uma capital, além de ter sido a primeira mulher a ser gestora na cidade. Em 1992 chegou a se eleger vereadora de Fortaleza pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB), sendo a segunda mais votada no pleito que elegeu Antônio Cambraia como prefeito da capital.

Blog do Rosálio Daniel

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *