CID DIZ QUE ZEZINHO ALBUQUERQUE PODE SE COLOCAR COMO PRÉ-CANDIDATO AO GOVERNO DO ESTADO

Segundo o ex-governador, “ninguém escalou” os quatro pedetistas que no momento estão pré-candidatos. “Eles se colocaram nessa condição. Então, o Zezinho tem toda legitimidade para se colocar nessa condição”

O Senador Cid Gomes (PDT) afirmou que o aliado histórico e deputado estadual Zezinho Albuquerque (PDT) pode se colocar como pré-candidato ao Governo do Ceará, pois “tem toda legitimidade” para isso. No entanto, ele ponderou que o vê muito mais como uma liderança do PP do que do PDT, partido ao qual é filiado.

Zezinho controla o PP informalmente por meio do filho, o deputado federal AJ Albuquerque (PP). Em entrevista recente ao Jogo Político, do O POVO, ele lembrou do histórico de aliado de Ciro e Cid, como que para destacar que merece espaço nas discussões internas do PDT que visam a disputa ao Executivo estadual.

O PDT tem quatro pré-candidaturas: Roberto Cláudio (ex-prefeito de Fortaleza), Izolda Cela (vice-governadora), Evandro Leitão (presidente da Assembleia Legislativa) e Mauro Filho (secretário de Planejamento e Gestão). Ao lado de Cid, eles estiveram nesta segunda-feira, 7, na sede do PDT, no bairro Meireles, para reunião do diretório estadual que deliberou pela manutenção da aliança com o PT no Ceará.

“Quem está na vida pública sonha com projetos maiores, isso não é ambição pessoal, como alguns podem confundir. (…) O Zezinho é um quadro, assim, que eu sou suspeito a falar. O Zezinho é meu amigo… 1990 pra cá dá quantos anos? 32 anos eu convivo muito proximamente do Zezinho. O Zezinho é um quadro que ocupou funções relevantes”, afirmou Cid Gomes.

Segundo o ex-governador, “ninguém escalou” os quatro pedetistas que no momento estão pré-candidatos. “Eles se colocaram nessa condição. Então, o Zezinho tem toda legitimidade para se colocar nessa condição.”

Na sequência, porém, o ex-governador disse que o vê muito mais no PP do que no PDT. “Ele é filiado ao PDT. Se quiser permanecer no PDT, será muito bem-vindo. Inclusive, é membro da Executiva estadual, segundo vice-presidente, mas nós já enxergamos ele muito mais como liderança do PP. Não saiu antes porque a legislação não permite, embora a gente não fosse mover nenhuma ação contra ele.”

Em entrevista recente ao Jogo Político, do O POVO, Zezinho esquentou o debate no PDT ao cobrar explicitamente mais diálogo na escolha dos possíveis postulantes, de modo que outros filiados, como ele, pudessem ser considerados para a tarefa.

Ao colunista Henrique Araújo, do O POVO, AJ Albuquerque afirmou que o pai poderia sair candidato pelo PP se a eleição ocorresse hoje.

Blog do Rosálio Daniel

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.