DIRETO DE RUSSAS: CEARÁ TERÁ LOJA ESPECIALIZADA EM CARNE DE CORDEIRO

A companhia informa que a cadeia de negócios no entorno da loja Cordeiro de Ouro em Fortaleza envolve criação dos animais da raça Santa Inês na Fazenda Cordeiro, na cidade de Russas, onde é feito todo manejo sanitário e nutricional com seleção genética

A loja Cordeiro de Ouro vai inaugurar às 8 horas no dia 20 deste mês, na rua Padre Valdevino, 2175, no bairro Aldeota, em Fortaleza, com alegados R$ 2,5 milhões em investimentos. Como o nome já diz, a ideia é trazer um local especializado em carne de cordeiro, mas com uma produção e distribuição da proteína animal por trás do negócio.

A promessa da marca é oferecer carne premium e com segurança alimentar, utilizando novas tecnologias e com respeito ao meio ambiente.

O novo empreendimento é do Grupo Cordeiro de Freitas, conglomerado de empresas que atua há mais de 30 anos no mercado em diferentes setores.

Em nota, a companhia informa que a cadeia de negócios no entorno da loja Cordeiro de Ouro envolve criação dos animais da raça Santa Inês na Fazenda Cordeiro, na cidade de Russas, na região do Vale do Jaguaribe, onde é feito todo manejo sanitário e nutricional com seleção genética.

Cadeia de produção de cordeiros por trás do negócio de venda de carne de cordeiro da Cordeiro de Ouro
Cadeia de produção de cordeiros por trás do negócio de venda de carne de cordeiro da Cordeiro de Ouro (Foto: Divulgação)

 

 

“Os borregos seguem do desmame direto ao confinamento de onde com 60 a 90 dias atingem o peso de 40 quilos e vão para o abate no frigorífico também de propriedade do grupo – o Cordeiro de Ouro, na cidade de Quixadá, no Sertão Central. No início, serão abatidos, mensalmente, 1.200 animais, número que saltará para 3 mil até o fim deste ano”, informa.

“Desta forma, fazemos o acompanhamento constante das tendências de mercado com a avaliação financeira do projeto, assegurando borregos com idade média máxima de sete meses prontos para o abate, garantindo padrões de qualidade e ofertando sempre cortes premium. Com esse controle, garantimos ainda a longevidade e a sustentabilidade de negócio”, afirma Raimundo Cordeiro de Freitas, empresário do Grupo Cordeiro de Freitas .

Mercado no Estado

Conforme pesquisa realizada pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o Ceará produz em média 3,6 mil toneladas de carne ovina e 11,4 mil toneladas de carne caprina, sendo o quarto maior produtor nacional de caprinos (1.131.862 cabeças) e ovinos (2.380.481 cabeças).

Os territórios dos Inhamuns (Tauá) e Sertão Central (Quixadá) são os maiores destaques no Estado. O maior rebanho do Brasil está no Nordeste, no estado da Bahia.

O consumo interno da carne ovina é de 400 gramas por habitante ao ano, enquanto que o brasileiro come, em média, 44 kg de carne de frango, 35 kg de carne bovina e 15 kg de suína.

E, de acordo a pesquisa, 25 milhões de brasileiros, ou 12% dos consumidores do País, nunca sequer experimentaram a proteína oriunda de ovelhas, carneiros ou cordeiros.

Blog do Rosálio Daniel – O Povo

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *