ORAÇÕES EM TORNO DO CASTANHÃO PEDEM CHUVA PRO SERTÃO

Um grupo de pessoas que visitou a barragem do castanhão, na região do Vale do Jaguaribe, resolveu formar uma corrente humana e fazer orações pedindo chuvas para o sertão e que o açude receba bastante água. O castanhão é o principal responsável pelo abastecimento de várias cidades do interior do estado, inclusive também da capital, Fortaleza. Segundo leitura da COGERH a capacidade atual é de apenas 2,64%.

Os 155 açudes monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) contabilizam, atualmente, 14,45% do volume total da capacidade. Até a segunda-feira (20), não havia nenhum reservatório sangrando; apenas o açude Germinal, em Pacoti, tinha volume acima de 90% e outros 93 estavam com volume inferior a 30%.

O Açude Castanhão, que abastece o Vale do Jaguaribe e a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), tem 2,57% da capacidade total. A bacia hidrográfica do Médio Jaguaribe, onde o maior reservatório do Estado está, é a que tem o pior cenário no Ceará, reunindo 2,65% do volume. Nenhum dos 15 açudes de lá têm mais que 10% da capacidade.

Das 12 regiões hidrográficas do Ceará, Coreaú, Baixo Jaguribe e Litoral acumulam a melhor situação hídrica com 69,8%, 60,5% e 60,1% respectivamente. Já os açudes com melhor volume de água são: Germinal, em Palmácia, com 99,32%; Gavião, em Pacatuba, com 81,53% e Jenipapo, em Meruoca, com 83,27%.

As informações constam no Portal Hidrológico do Ceará, que aponta ainda 12 açudes completamente secos no Estado: Faé, Junco, Madeiro, Monsenhor Tabosa, Jatobá, Broco, Forquilha II, Adauto Bezerra, Joaquim Távora, São Mateus, Salão e Favelas.

Blog do Rosálio Daniel – G1.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *