CANDIDATOS AO CONSELHO TUTELAR DE FORTALEZA SÃO CASSADOS

A lista de eleitos e suplentes do Conselho Tutelar de Fortaleza sofreu duas baixas, conforme resultado oficial publicado nesta sexta-feira (1°) pelo Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comdica). Três candidatos foram cassados e estão inelegíveis, dentre eles o segundo mais votado, Marcos Farias. Além dele, a suplente Edna Santos e o candidato José Auri Maia Júnior (não eleito), tiveram os votos considerados nulos.

Segundo a resolução com o resultado oficial, Marcos Farias violou regras eleitorais que tratam de propaganda. Uma delas veta ao candidato “fazer propaganda enganosa”, ou seja, prometer resolver demandas que não são atribuições do Conselho Tutelar.

65% dos novos conselheiros tutelares de Fortaleza são filiados a partidos; veja a lista

Já Edna Santos violou o artigo 4° que proíbe “apoio político-partidário e/ou de lideranças religiosas e/ou artístico a quaisquer dos candidatos e candidatas”.

José Auri também violou regras de propaganda de apoio de figuras públicas, mas não chegou a recorrer da cassação. Edna e Marcos recorreram, mas a decisão do Comdica foi pela invalidez das candidaturas.

Vereadores elegem quase metade dos conselheiros tutelares

O Ministério Público do Estado (MPCE) havia pedido a impugnação da candidatura de 10 eleitos e 10 suplentes. Além das denúncias do MPCE, foram protocolados outros processos junto ao Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comdica). A Comissão Especial responsável pelas eleições e o Comdica não concederam entrevista.

Diário do Nordeste tentou contato com Marcos Farias através do gabinete do vereador Carlos Dutra (PRB), mas as ligações não foram atendidas. A candidata Edna Santos não foi localizada até a publicação desta matéria.

Blog do Rosálio Daniel – Diário do Nordeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *